revolução na f1

F1 RS 10

F1RS10
1979
scroll

A NOSSA

IMPOSIÇÃO

Em 1979, a Renault faz história na Fórmula 1 ao tornar-se o primeiro construtor generalista a ganhar um Grande Prémio. Além disso, com esta vitória, a Renault conseguirá impor uma nova tecnologia na categoria, um motor turboalimentado.

1979
RS10_01
RS10_02
RS10_03

espírito

GENERALISTA

VITORIOSO

Após uma época de aprendizagem em 1978, a Renault aprendeu as lições e decidiu duplicar... tudo! O construtor entra não com um, mas sim dois carros, com os pilotos Jean-Pierre Jabouille e René Arnoux, e equipou os seus carros com não um, mas dois turbos, tendo assim duas vezes a hipótese de ganhar.

RS10_04

interior

DOIS É

MELHOR

DO QUE UM

A Renault decidiu substituir o grande turbo único do RS01 por dois turbos mais pequenos no RS10. Esta solução tecnológica reduz o tempo de resposta antes da chegada da potência, embora complique a tarefa dos pilotos. A aposta vale a pena: a tecnologia turbo impõe-se definitivamente nos circuitos do campeonato mundial de F1.

RS10_05
Tocar na viatura para começar a explorá-la
360°

faixa original

OUÇA

ESTE FLOW

Pneus no asfalto, o assobio do turbo e o rugido do motor na pista: sons a não perder.

características técnicas

MOTOR

TURBOCOMPRIMIDO

de 1.492 cc

  • produção

    4 exemplares

  • desempenho e motorização

    6 cilindros em V, turbocomprimido de 1492 cc

    530 cv a 10.500 rpm

    Caixa de 5 velocidades + marcha-atrás

    aprox. 310 km/h, dependendo da configuração

  • dimensões
    comprimento 4,66 m
    largura 2,12 m
    altura 1,27 m
  • arquitetura

    monolugar em conformidade com regulamentos FIA para a categoria Fórmula 1

The Originals Store

VAMOS

Se quiser recordar a vitória da Renault em 1979 ou simplesmente por amor aos monolugares, descubra a loja Renault.

explorar
The Originals